Skip to content

5 Filmes Que Mudaram A Minha Vida!

5FILMES-VIVI_FERREIRA

Sabe aquele filme que você termina de assistir e pensa “Como eu vivi todos esses anos sem esse filme?”, acredito que muitas pessoas já passaram por isso.

Apesar de eu ser apaixonada por literatura a sétima arte sempre foi minha grande paixão da vida.

O cinema foi minha maior paixão desde pequena, inclusive meu primeiro emprego foi numa vídeo locadora (okay, se você é dos anos 2000 certamente não sabe do que estou falando).

Por isso escolher APENAS 5 filmes não foi uma tarefa nada fácil para mim, mas vamos lá.

Eu poderia passar dias e dias falando sobre filmes, porque eu sou apaixonada por cinema.

Para você ter ideia eu já cheguei a passar um dia inteiro no cinema, assistindo filmes, praticamente 12 horas de maratona de filmes.

Inclusive até os últimos 3 anos eu maratonava as indicações ao Oscar, tudo isso antes de a cerimônia acontecer.

Hoje eu faço uma seleção maior dos filmes que assisto, pois meu tempo está cada dia mais escaço, mas ainda assim não vivo sem meus filmes.

Além do fato de o cinema estar insanamente caro, vamos combinar…

5 filmes que mudaram minha vida:

Eu selecionei com muito carinho, amor e cuidado os 5 filmes que mudaram a minha vida.

Certamente que se eu parar em outro momento para fazer essa mesma reflexão o resultado será diferente, afinal tudo vai do momento que estamos vivendo.

Nesse momento estou numa fase mais romântica e por isso essa lista ficou definida como a seguir.

Falar sobre filmes para mim sempre foi uma das minhas maiores paixões e por isso acabei criando o Filmes, Livros e Séries lá em 2010.

INTERESTELAR

Data de lançamento: 6 de novembro de 2014 (2h 49min)
Direção: Christopher Nolan
Elenco: Matthew McConaughey, Anne Hathaway, Michael Caine
Gêneros: Ficção científica, Drama
Nacionalidades: EUA, Reino Unido

SINOPSE

Após ver a Terra consumindo boa parte de suas reservas naturais, um grupo de astronautas recebe a missão de verificar possíveis planetas para receberem a população mundial, possibilitando a continuação da espécie. Cooper (Matthew McConaughey) é chamado para liderar o grupo e aceita a missão sabendo que pode nunca mais ver os filhos. Ao lado de Brand (Anne Hathaway), Jenkins (Marlon Sanders) e Doyle (Wes Bentley), ele seguirá em busca de uma nova casa. Com o passar dos anos, sua filha Murph (Mackenzie Foy e Jessica Chastain) investirá numa própria jornada para também tentar salvar a população do planeta.

Fonte: Adoro Cinema

Esse é um filme um tanto quanto diferente, mas tem uma passagem super importante em minha vida.

Por diversos aspectos, primeiro por explorar a conexão dele com a família. Segundo motivo por mostrar uma conexão com o Universo e terceiro foi o lugar onde assisti esse filme.

O local foi o Dolby Theatre, que por muitos anos foi palco das cerimônias do Oscar, e até hoje é cenário de filmes e é lar de muitas première de filmes.

Ou seja, é o berço desse mundo que tanto me fascina e encanta desde pequena.

Foi uma experiência incrível, eu entrei chorando no cinema. Assistir um filme dentro daquele contexto foi uma das experiências mais bonitas que já tive na vida.

Fiquei realmente emocionada em andar naqueles corredores, sentar naquela poltrona que certamente grandes nomes do cinema já sentaram naquele mesmo lugar.

Não foi apenas o filme que marcou minha vida, mas toda a experiência e todo o contexto envolvido.

ELA

Data de lançamento: 14 de fevereiro de 2014 (2h 06min)
Direção: Spike Jonze
Elenco: Joaquin Phoenix, Amy Adams, Rooney Mara
Gêneros: Drama, Romance, Ficção científica
Nacionalidade: EUA

SINOPSE

Theodore (Joaquin Phoenix) é um escritor solitário, que acaba de comprar um novo sistema operacional para seu computador. Para a sua surpresa, ele acaba se apaixonando pela voz deste programa informático, dando início a uma relação amorosa entre ambos. Esta história de amor incomum explora a relação entre o homem contemporâneo e a tecnologia.

Fonte: Adoro Cinema

Esse filme é bem disruptivo mas tem um enredo bastante real, apesar de ser mais futurista.

Sempre aprecio histórias que nos projetam que para possibilidades do futuro.

Achei essa história tão maravilhosa, por mais insano que possa ser isso pode acontecer.

Hoje vivemos em um mundo de pessoas carentes de atenção. Apesar de estarmos num mundo conectado pela tecnologia as pessoas estão carentes de atenção, de carinho, de contato, de receber atenção direcionada.

Atualmente é muito comum recebermos mensagens que foram enviadas por listas, por robôs e a humanização está sumindo.

E com a inteligência artificial a conversa humanizada está sendo inserida e logo mais estaremos conversando com sistemas operacionais como iguais, sem saber diferenciar de um humano.

Quais as chances de uma pessoa se apaixonar por um sistema operacionais? Eu enxergo que são grandes.

Percebo, especialmente em meus atendimentos de mentoria, o quão carente as pessoas estão, mas isso conseguimos perceber se prestarmos atenção em como vivemos, quantos contato fazemos por dia.

WHIPLASH – EM BUSCA DA PERFEIÇÃO

Data de lançamento: 8 de janeiro de 2015 (1h 47min)
Direção: Damien Chazelle
Elenco: Miles Teller, J.K. Simmons, Paul Reiser
Gêneros: Drama, Musical
Nacionalidade: EUA

SINOPSE

O solitário Andrew (Miles Teller) é um jovem baterista que sonha em ser o melhor de sua geração e marcar seu nome na música americana como fez Buddy Rich, seu maior ídolo na bateria. Após chamar a atenção do reverenciado e impiedoso mestre do jazz Terence Fletcher (JK Simmons), Andrew entra para a orquestra principal do conservatório de Shaffer, a melhor escola de música dos Estados Unidos. Entretanto, a convivência com o abusivo maestro fará Andrew transformar seu sonho em obsessão, fazendo de tudo para chegar a um novo nível como músico, mesmo que isso coloque em risco seus relacionamentos com sua namorada e sua saúde física e mental.

Fonte: Adoro Cinema

Esse filme é de arrepiar os pelos do corpo todo, é maravilhoso. Superação do início ao fim.

Sem dúvida esse é um filme que é a maior lição de determinação, resiliência e disciplina.

Por gostar desse assunto, trabalhar com produtividade e alta performance esse, em minha opinião, é o filme que melhor exemplifica uma pessoa com foco.

Sem dúvida é um filme extremamente motivacional, sem contar a trilha sonora, você sente o filme no seu coração.

Sou suspeita para falar de música, pois eu tenho uma grande paixão por trilha sonora, para mim o cinema é uma combinação que só funciona se composto de excelentes músicas.

O CURIOSO CASO DE BENJAMIN BUTTON

Data de lançamento: 16 de janeiro de 2009 (2h 35min)
Direção: David Fincher
Elenco: Brad Pitt, Cate Blanchett, Julia Ormond
Gêneros: Drama, Fantasia, Romance
Nacionalidade: EUA

SINOPSE

Nova Orleans, 1918. Benjamin Button (Brad Pitt) nasceu de forma incomum, com a aparência e doenças de uma pessoa em torno dos oitenta anos mesmo sendo um bebê. Ao invés de envelhecer com o passar do tempo, Button rejuvenesce. Quando ainda criança ele conhece Daisy (Cate Blanchett), da mesma idade que ele, por quem se apaixona. É preciso esperar que Daisy cresça, tornando-se uma mulher, e que Benjamin rejuvenesça para que, quando tiverem idades parecidas, possam enfim se envolver.

Fonte: Adoro Cinema

Nenhum filme me fez refletir tanto sobre a vida quanto esse.

Me lembro como se fosse hoje, eu saindo do cinema e sabe quando você começa a refletir sobre a vida em cima de uma história?

Saí do cinema perto da meia noite comecei a dirigir com o intuito de ir para casa e quando eu menos percebi eu já estava em outra cidade no meio da madrugada, peguei estrada e fui embora.

Dirigindo e pensando sobre a vida, observando a cidade, os faróis dos caros.

Quando menos percebi eu estava a duas horas dirigindo em outra cidade.

E que tipo de reflexão esse filme me trouxe? Reflexões no sentido de que a vida é única, é preciosa e não ficaremos mais jovens, não ficaremos mais jovem com o passar dos anos e se não aproveitarmos o hoje podemos nos arrepender amanhã.

Por isso é importante uma vida com propósito, com significado para que ao chegar ao final tenha valido a pena.

Afinal, diversos estudos mostram que as pessoas que estão a beira da morte que mostram que as pessoas gostaria de ter aproveitado mais a vida, a família, viajado mais, vivido com propósito, trabalhar menos, aproveitar as coisas boas da vida.

Na época que assisti esse filme foi quando comecei a questionar a minha vida, questionar se eu estava vivendo algo que eu não me arrependeria ao final.

A partir dali comecei a viver baseado no que é importante para mim. Percebi que eu vivia uma vida para os outros e não porque eu queria.

Por isso esse filme teve um papel muito importante na minha vida, por me fazer refletir sobre a minha vida.

A BELA E A FERA

Data de lançamento: 10 de julho de 1992 (1h 27min)
Direção: Gary Trousdale, Kirk Wise
Elenco: Paige O’Hara, Robby Benson, Jerry Orbach
Gêneros: Animação, Família, Romance
Nacionalidade: EUA

SINOPSE

Em uma pequena aldeia da França vive Belle, uma jovem inteligente que é considerada estranha pelo moradores da localidade, e seu pai, Maurice, um inventor que é visto como um louco. Ela é cortejada por Gaston, que quer casar com ela. Mas apesar de todas as jovens do lugarejo o acharem um homem bonito, Belle não o suporta, pois vê nele uma pessoa primitiva e convencida. Quando o pai de Belle vai para uma feira demonstrar sua nova invenção, ele acaba se perdendo na floresta e é atacado por lobos. Desesperado, Maurice procura abrigo em um castelo, mas acaba se tornando prisioneiro da Fera, o senhor do castelo, que na verdade é um príncipe que foi amaldiçoado por uma feiticeira quando negou abrigo a ela. Quando Belle sente que algo aconteceu ao seu pai vai à sua procura. Ela chega ao castelo e lá faz um acordo com a Fera: se seu pai fosse libertado ela ficaria no castelo para sempre. A Fera concorda e todos os “moradores” do castelo, que lá vivem e também foram transformados em objetos falantes, sentem que esta pode ser a chance do feitiço ser quebrado. Mas isto só acontecerá se a Fera amar alguém e esta pessoa retribuir o seu amor, sendo que isto tem de ser rápido, pois quando a última pétala de uma rosa encantada cair o feitiço não poderá ser mais desfeito.

Fonte: Adoro Cinema

Esse é sem dúvida alguma o filme que estará SEMPRE em minha lista de filmes que mudaram a minha vida, desde seu lançamento, quando eu era apenas uma pivetinha de 9 anos de idade.

A Bela e a Fera foi sem dúvida o filme que mais me trouxe lições que eu carreguei para a vida, ficando entranhado no meu DNA.

Primeira e mais importante lição que ele me trouxe e isso se torno um valor pessoal, não julgar as pessoas pela aparência. Aceitar as pessoas pelo que elas são, entender que todo mundo tem seu lado belo e seu lado fera.

Enxergar o belo sempre em cada pessoa, sem julgamento. Eu cresci sendo uma pessoa que odeia julgamento, sei que essa pode ser uma palavra pesada mas é a verdade, quer me ver revoltada é ver algum ato de julgamento.

Por isso eu cresci uma pessoa que sempre luta pela igualdade, não suporto preconceito, discriminação, julgamento, injustiça.

Além disso eu tenho uma lição familiar em cima desse filme, mais uma vez estamos falando de contexto, quando saiu o VHS (de novo quem é dos anos 2000 vai precisar do Google) eu pedi de presente para a minha mãe.

E ela colocou a condição de que eu ganharia a fita de Natal se eu tirasse 10 em todas as matérias. Apesar de eu ser uma ótima aluna e tirar sempre boas notas e nunca ter ficado de recuperação, essa passagem me trouxe uma grande lição.

Claro que aceitei o desafio e estudei o ano inteiro de 1993 para tirar 10 em todas as matérias e ganhar o filme.

Com isso eu tive a lição de que tudo o que queremos devemos nos esforçar e dar nosso 100% e possivelmente foi daí que veio esse meu foco, determinação e alta performance.

Esse filme construiu meus valores, por isso ele sempre estará na minha lista de filmes da vida.